Porque é bom ir na feira do Largo Epatur

Quando me mudei para Porto Alegre, pouco conhecia o bairro em que vivia e nos primeiros meses meu trajeto dentro da cidade era: faculdade, moradia, supermercado, faculdade, moradia, supermercado. Parece estranho estar em um lugar novo e só visitar os mesmos lugares em vez de sair e conhecer tudo, mas eu queria ter intimidade com pelo menos um trajeto. Só assim poderia ter certeza de que não iria me perder. 

Criando confiança para sair mais, logicamente comecei a conhecer novos lugares e também a rotina da vizinhança. Tinha um senhor barbudo que parecia o Leôncio do desenho do pica-pau, outra senhora de muleta que sempre visitava a feira dos antiquários e também o vizinho que levava o beagle dele para passear até a praça - como eu amo beagles, esse último deveria ficar com medo de mim, pois eu encarava muito o cachorro dele. 

Fiquei curiosa mesmo nos sábados de manhã. Quase todas as pessoas que passavam por mim andavam com um carrinho de feira. É claro que percebi que deveria ter uma feirinha por perto, mas nunca pensei em ir conhecer até que, em um belo dia, pesei 2 tomates no mercado e aquilo deu 6 reais na balança. 

Comprar frutas e legumes em supermercados se tornou um hábito insustentável para mim. É claro que comprei um carrinho para carregar minhas compras e fui visitar a tão falada feira do Largo Epatur. Chegando lá, entre as lonas amarelas, é possível conhecer uma nova forma de comprar ovos, tomates, cebolas ... Os feirantes vendem "o peixe" deles de forma descontraída, te chamam para experimentar os produtos e, dependendo do horário - normalmente lá por 11:30 da manhã, começam a gritar uns descontos bem interessantes. Sabe o que mais me chamou a atenção?


É RENTÁVEL 
Para quem está acostumado a comprar verduras e frutas no supermercado, ir na feira é como ir na Disney. Tudo bem, nada é o paraíso e realmente tem produtos que são caros. Os valores na feira também seguem o padrão nacional, logo, se a batata aumenta de valor no mercado, na feirinha também vai. 



É COMUNICAÇÃO PURA
Dá para pedir um precinho, pedir cebola com casca ou sem casca, conhecer de onde vem aquilo que a gente vai consumir. Muitas vezes - não todas - quem vai vender na feirinha é o próprio produtor, e sendo assim, é possível sentir o entendimento da pessoa sobre aquilo que está sendo exposto. (É claro que tem gente mal humorada e que vai te olhar torto, mas é para isso que existe a banquinha do lado, né?)



OVOS, MUITOS OVOS
Normalmente comprava 12 ovos por 4 reais. Normal né? Né? CARA DÁ PRA COMPRAR 30 OVOS POR 8 REAAAAAAAAIS. Sempre trago um bandejão para casa e comigo rende umas 2 semanas e meia. Na banca que compro, muitas vezes a dona abre 3 tipos de ovos e tu pode ver qual é mais amarelo que o outro. Ela também explica qual a diferença disso na hora de cozinhar, mas para mim tanto faz, tudo é ovo. 


QUEIJO/SALAME
Sempre achei bom os preços do mercado público quando o assunto eram produtos coloniais. ADIVINHAAAAAAA ONDE É MAIS BARAAAATO. Tem sábados que é possível levar 5 salaminhos por 10 reais e uma boa metade de queijo pelo mesmo valor. 


TEM PASTEEEEEEEEEEEEEL FRITO NA HORA
Quem vai na feira para turistar ou quem vai fazer compras pode tirar a barriga da miséria comendo um belo pastel frito e um caldo de cana. O preço não segue padrão baratinho do resto da feira, mas não é um absurdo, logo é bom para experimentar. Tem também bolinho de batata, bolos, cucas, empadas. Dá bem para engordar algumas gramas. 

A feira do Epatur acontece todos os sábados, das 8 às 13hrs, e terças-feiras, das 15:30 às 20:30. Recomendo passarem por lá pelas frutas, pelas verduras, pelas conversas, pessoas e também por conseguir fazer uma feira bem sortida com 50 reais no bolso. 

6 CM:

  1. Feira é só amor, também adoro! Nada melhor do que comprar produtos fresquinhos. ♡ Amei a postagem! Um beijo ♡

    ResponderExcluir
  2. Guria, tive que comentar porque parecia um post meu. hahah comecei a morar com meu namorado, e a gente mora na esquina da feira, toda terça e sabado via aquela movimentação mas tinha meio que vergonhinha de me meter lá, porque não sabia direito como funcionava e tal, e por costume de seguir minha rotina, como tu. As compras no super começaram a ficar muito caras e resolvi ir pra ver.
    Enlouqueci, amei a feira e me apaixonei pelos 'ovos caipiras' quase laranjas que compro lá, aquilo sim tem gosto de ovo né.
    O atendimento sempre foi 10, as pessoas estão com sorriso no rosto, te desejam uma ótima semana e tu sai dali feliz da vida, sem contar os descontos em cima da hora que eles te dão: "leva mais uma abobrinha que fica 2 pila". Foi um achado conhecer essa feira, amei teu texto <3
    Beijos

    Beleza Incondicional

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSAS HISTÓRIAS SÃO PARECIDAS ♥ Ir na feira é muito bom, todos os sábados se descobre alguma coisa nova. Nada melhor que pegar um sábado com solzinho, o carrinho de feira e o mate para dar uma volta de manhã.

      Excluir
  3. uhaeiuhaieuhaeiuhui parei essa tarde e pensei MAS SERÁ QUE A MARCELA RESPONDEU MEU COMENTÁRIO? uiaheiuaheuihaeu vim ver a resposta.
    Exatamente, nunca fui no sabado mas parece ter muuuito mais variedade que na terça, acho que vou ir no próximo finde. SEmana passada comi um pastel de carne por lá e fiquei boquiaberta, a proxima vai ser tomar uma guarapa! haha Fico de olho de vez em quando no teu insta e sou apaixonada pelo teu cachorrito! <3 mt amorzinho, beagles sao tao demais. <3 beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RESPONDI SIM ♥

      Sábado na feira tem mais gente, mas não é possível pagar com cartão como na terça-feira. Vou pouco em dias úteis, só quando acaba os ovos, mas vi que tem mais quantidade de doces do que no fim de semana.

      Ah! As vezes levo o Potter na feira também. Ele gosta muito de bergamotas, hahahaha.

      Abração!!!!!!

      Excluir