Vida longa à Luke Cage

Luke Cage é a nova série da Netflix em parceria com a Marvel e quem esperava uma aparição da Jéssica Jones nessa temporada se decepcionou - ué, os dois eram unha e carne. Essa é a terceira série das quatro que vão levar nossos corações até a produção "Os defensores" que tem previsão de estréia para 2017. CHEGA LOGO DOIS MIL E DEZESSETEEEEEE.


O homem com pele impenetrável é um policial que tem a vida destruída após ser preso injustamente por um crime que não cometeu (tudo armado por seu meio irmão, que queria se vingar de Cage por mágoas passadas). Já na prisão, o herói se apaixona por Reva, que comanda um grupo de apoio dentro da penitenciária. Por ser um cara grande é chantageado pelo carcereiro para participar de brigas clandestinas, mas ao se rebelar contra essas práticas, é ameaçado e espancado até ficar entre a vida e a morte. O médico que trabalha junto com Reva realiza experimentos secretos com presos e aproveita a situação frágil do rapaz para testar um de seus estudos. Querendo a morte de Cage o carcereiro entra no meio do procedimento e para todas as máquinas, algo dá errado e uma explosão consome todo o local. Das chamas sai o novo Luke Cage, agora com super poderes, que logo trata de fugir daquele local. 



Por um tempo vive com Reva, mas após a morte da moça o rapaz se refugia na barbearia do Pop, em Harlem e passa a ter a clichê vida dupla de super herói - trabalho formal de dia e descoberta de poderes a noite. 


O vilão da série é o mais fraco até então. Se olhar Jéssica Jones e passar direto para Luke Cage a decepção vai ser enorme. Vamos admitir que Kilgrave era absurdamente asqueroso mas cheio de personalidade. Agora lidamos com Cornell, popularmente chamado de boca de algodão. O vilão cuida de um negócio familiar, tráfico de armas e assim como Cage, quer o melhor para o Harlem (mesmo que esse melhor surja através de atividades ilegais). Com a cabeça cheia de problemas para cuidar da cidade e proteger seus amigos, Luke não conta com um fator que muda todo o caminhar da série, seu meio irmão Kid Cascavel surge querendo vigança por nunca ter tido atenção do seu pai no passado (É nesse momento que a série começa a ter um ritmo legal, só depois do oitavo episódio). 

Da mesma forma como em O demolidor, o personagem entra em conflito consigo mesmo ao pensar sobre a necessidade da brutalidade para lidar com seus inimigos. Com uma polícia corrupta e com poderosos vilões sendo protegidos por brechas nas leis, fica difícil não fazer justiça com as próprias mãos. 

Luke Cage é uma série com personalidade, assim como Jessica Jones e Demolidor. É possível sentir a atmosfera de cada herói em cada detalhe: desde a fotografia até a música - Ah! a música. Essa nova produção é recheada de Jazz e vale muito a pena conferir só pela trilha sonora. Como plano de fundo toda a história se passa em cima de questões raciais e a cultura afro-americana é bem referenciada do começo ao fim. 



A natureza do herói - um cara indestrutível - dificulta um pouco a ação e o tensão dos confrontos, já que sabemos que ele vai se dar bem e sair por cima de todos. Só com a chegada de seu irmão com a bala Judas, depois de alguns episódios, que começamos a duvidar dos poderes de Luke. 

De qualquer forma, Luke Cage dá uma boa vontade de saber o que tem por vir. Ah! um aviso importante a quem irá embarcar nessa história: depois de assistir o significado de café irá mudar totalmente. 

8 CM:

  1. Ai Marcela não sei se meu comentário anterior foi, mas vamos lá..

    Eu ainda não comecei a assistir, mas já li várias críticas sobre a série e pelo que percebi que não tem muita ação, mas drama mesmo por conta da história do Luke.. Mesmo assim como esse ator é lindo maravilhoso e deixa eu parar de falar hauihauihauihauiha
    Quero assistir sim e já está na minha lista..
    O ruim é sempre a espera da próxima temporada né =/

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sem muita ação mesmo, e no começo das séries as brigas que tem não são tão entusiasmantes já que o cara tem pele impenetrável. Mas é boa por todos os dilemas morais. Esse é o bom dessas produções, todas trazem nos planos de fundo um assunto delicado.

      Valeu pela Visita Clayci, me alegra muito ter passado por aqui.

      Excluir
  2. Uaaau, super poderes? que demais. Eu não costumo assistir séries, mas fiquei curiosa.
    bjuxxxx
    www.taayvargas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super conselho: começa por essas pequenas novas produções da netflix. São boas e leves para começar a assistir séries.

      Ah! obrigada pela visita, Taay. Passe sempre por aqui.

      Excluir
  3. Gostei muito de Luke Cage, apesar que achei os "vilões" da série meio fracos a principio. Das adaptações da Netflix, ainda prefiro Jessica Jones. Mas Luke Cage teve um cuidado absurdo com a cultura apresentada e a forma que trabalharam o heroi negro, por si só já é uma maravilha para se assistir. Só espero que melhorem um pouco os personagens coadjuvantes, só o POP me parecia mais cativante.


    vidaemserie.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, achei o vilão bem fraco também e entre as adaptações que já saíram fico dividida entre Jessica Jones e Demolidor. JESSICA JONES PRECISA TER MAIS TEMPORADAAAAAAAS <3 De qualquer forma, Luke Cage é uma boa pedida para um dia de chuva, sem responsabilidades além de ficar na frente da tv.

      Obrigada por passar por aqui Kamylla. Fico feliz pelo comentário. Volte sempre.

      Excluir
  4. Depois de assistir a série, agora como se faz para chamar alguém para tomar café? Ainda bem que eu nem gosto de café, hahaha. xD
    Comecei a assistir Luke Cage, estou no quarto episódio, e estou gostando. Já havia escutado que essa série é a mais fraca entre as três da Marvel com a Netflix, mas ainda estou com expectativas altas. Estou adorando a trilha sonora e adorando toda a representatividade que a série passa, estou achando isso importantíssimo!

    http://sonhandoatravesdepalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para chamar alguém para tomar café primeiro precisa-se de: cara de pau. Hahahahahaha. A trilha sonora é muito boa mesmo, vale a pena assistir toda a série por ela.

      Abração Thainá e obrigada pela visita.

      Excluir