[RESENHA] Harry Potter e a criança amaldiçoada

Respirei fundo e alisei bem a capa antes de começar a ler Harry Potter e a criança amaldiçoada. Todos os livros dessa série tocaram meu coração de verdade e, diferente de outros, posso chamar todo esse universo de lar. Já falei da saga aqui no procura-se ideias e poder voltar para Hogwarts anos depois é um presente muito grande. 

Todos sabemos que esse novo livro era diferente. Quando anunciado, fiquei muito em dúvida de quanto do mundo antigo iríamos ter nessa nova era e se iria me adaptar a nova geração de bruxos. Foi lendo cada uma das 330 páginas que percebi rapidamente que Alvo, Lílian, Tiago, Escórpio e Rosa são tão cativantes como seus pais. 



A editora Rocco caprichou nessa edição e até disponibilizou um exemplar com capa dura. Como se sabe, esse novo livro não é um romance e sim uma peça escrita por J.K Rowling em parceria com John Tiffany e Jack Thorne. Demoro para pegar o ritmo desse novo formato (não sou acostumada a ler peças) e algo me diz que quem começou a escrever esse livro não é o mesmo responsável pelo seu fim. A mudança de escrita é bem leve, porem perceptível. Vejam esses dois exemplos:

"Uma estação movimentada e lotada de gente tentando ir a algum lugar. Em meio ao tumulto, duas gaiolas grandes sacodem no alto de dois carrinhos de bagagem. Eles são empurrados por dois meninos, TIAGO POTTER e ALVO POTTER. A mãe dos dois, GINA, vem logo atrás. Um homem de 37 anos, HARRY, traz a filha LÍLIAN nos ombros." página 5. 
"ALVO dorme em um leito hospitalar. HARRY está sentado, perturbado, ao lado dele. Acima dois dois, há o retrato de um homem bondoso e preocupado. HARRY esfrega os olhos, levanta-se e anda pelo quarto, alongando as costas." página 120

Ao ler a primeira parte confesso que fiquei decepcionada. Foi feita para os atores se situarem (é claro, isso é uma peça) mas não me encontrei dentro da história nessas primeiras frases. Uma narrativa mais direta ao ponto, técnica, explicando apenas o essencial para fazer o cérebro pensar na cena com os personagens em seus devidos lugares.

Segui o livro e fiquei muito aliviada ao ser incluída nas páginas seguintes. Percebe-se que na segunda parte citada há emoção. Não é preciso dizer, nem colocar ninguém em posição, ou até mesmo explicar detalhadamente quem é o homem bondoso no retrato - nós que acompanhamos por anos toda a saga podemos deduzir quem é. Ainda podemos ver traços técnicos de um texto teatral, como a situação de onde o personagem se encontra, mas na sequência tudo se torna natural, sem a necessidade de mais informações. 




Imagina que legal ser filho de Harry Potter, o cara que salvou o mundo da escravidão das trevas? Pois é, Alvo não pensa dessa maneira e todas as expectativas devido ao peso de seu sobrenome parece atormentar o garoto. As coisas já não começam boas, pois seu primeiro melhor amigo é nada mais, nada menos que o filho de Draco Malfoy. Escórpio. Ele carrega acusações de ser "filho de Voldemort" mas apesar disso, é boa gente. Tudo piora após a escolha do chapéu seletor. Alvo se rebela contra o seu pai e para corrigir "erros passados" viajamos no tempo até 1995, no torneio tribruxo. Muitos problemas surgem como a possível volta de Voldemort, mas o troféu momento fofo do ano vai para as partes que envolvem Rony e Hermione. Li e reli muitas vezes com um sorriso no rosto. 

Infelizmente, não é um enredo que renderia um filme. Tudo passa muito rápido, e mal conseguimos entender o desenvolvimento das crianças em Hogwarts. Apesar disso, gostaria de muito de ter a oportunidade de assistir a peça e pedir pessoalmente para a J.K escrever mais uns livros, tipo contando um pouco mais dos outros personagens. Por favor, J.K, nunca te pedi nada. 

E vocês que leram. Gostaram? 


4 CM:

  1. Babe, primeiro quero dizer uma coisa: Que blog fofo! ❤️

    Agora, sobre o livro eu estou mega ansiosa para ler, porque apesar de não ser a minha saga favorita, a magia, a história e os personagens sempre fizeram parte da minha adolescência. Marcaram mesmo! Quero ler sim esse livro!

    Beijos

    www.supimpagirl.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vivianeeeeee. Fico feliz que tenha gostado do blog <3

      Acredito que tu vá gostar. A leitura exige um pouco para quem não está acostumado com peças mas é uma belezinha.

      Abração.

      Excluir
  2. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir